5 de out de 2011

O Pesadelo de Xerxes

Estouro da manada
de elefantes impossíveis.
Rugem fileiras cerradas
de couraças siderúrgicas,
entranhas mecânicas
de estranhas ligas secretas.

Respiram fuligem:
as trombas eretas
exalam funis de fumaça,
emitem barridos balísticos,
rajadas, parábolas,
projéteis precisos.

Elefantes de ferro
no solo da Pérsia.
Pegadas no deserto,
rastros de esteira e lagarta
nas areias do Levante.

2 comentários:

Cecilia Ferreira disse...

Como sempre, impressivo.
Bjs

L. Rafael Nolli disse...

Allan, um passeio pela - sangrenta - história das grandes conquistas! Belas imagens e descrições você nos deu!
Abraços!