11 de set de 2010

A Musa Muda

Às vezes, a musa
– por pura pirraça –
não dá o ar da graça,
nos ignora, reclusa,
e desaparece.

E não há o que a faça
– súplica, prece,
berro, ameça –
mudar de conduta:
só vem essa vaca,
só fala essa puta,
se bem lhe apetece.

4 comentários:

Flá Perez (BláBlá) disse...

hahhahahahahahahahahahahahahahahahaahaha!

HAMILTON BRITO... disse...

É...ao contrário do mano aí de cima, não vejo tanta graça em tanta desgraça. Mas porque será que a puta tem este poder de atração mais filho da puta?
Nem o puto do Freud explica.

Flá Perez (BláBlá) disse...

esse mês de seca foi por causa desse poema rsrsrsrsrsrsrrssrrsrssrs

to brincando!

bjbjbj

Allan Vidigal disse...

Eu sei, já fiz essa piada. Se é que piada é...