14 de ago de 2010

Abscesso

Irritante, perigosa, um corpo estranho,
como areia que penetra na ferida,
uma frase se insinua pelo ouvido
alojando-se no fundo do meu crânio,
onde agrega a si mais frases e palavras
e um dia, finalmente, estoura em verso.

O processo formativo do poema
se assemelha, muitas vezes, ao do abscesso.

Um comentário:

Lara Amaral disse...

Processo de cárcere, que depois dá sensação de plena liberdade.

Beijo.